Igreja Batista Getsemâni

Mixto começa no volei para ser o maior campeão no futebol

Homens e mulheres fundaram o maior campeão de Mato Grosso, o mais querido

A história do Mixto Esporte Clube se confunde com a história de Cuiabá no século passado, sendo parte das tradicionais marchas carnavalescas e festas populares. O Mixto se tornou o orgulho dos cuiabanos, levando o nome da cidade por vários cantos do Brasil até os dias de hoje. Fortificando-se como o clube das massas, do sotaque, da culinária, das crenças e do modo de vida do cuiabano.

 

Dia 20 de maio de 1934, na Rua Sete de Setembro no centro de Cuiabá, quase em frente a Igreja Senhor dos Passos, mais especificamente na antiga Livraria Pepe (um casarão construído em estilo colonial e tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) é fundado o ‘Mixto Sport Club’ (Assim era a grafia original do nome do clube).

Reunidos neste casarão, Maria Malhado, Gastão de Matos, Naly Hugueney de Siqueira, Avelino Hugueney de Siqueira (maninho) e Zulmira Dandrade Canavarros decidiram fundar um clube esportivo, mas estavam determinados que ele fosse diferente: um clube que reunisse homens e mulheres para o entretenimento cultural e esportivo, algo incomum para a época, na qual os clubes esportivos eram majoritariamente para homens. A fundação do Mixto ocorreu para organizar um time de volei que pudesse enfrentar a poderosa equipe do bosque, que mantinha supremacia nesse esporte em Cuiabá. Como na época era muito difícil formar um sexteto de volei dentre os homens na capital mato-grossense, o MIxto reuniu quatro homens e duas mulheres no mesmo sexteto e isso facilitou a discussão sobre que nome dar a esse clube. Daí ter nasdido o Mixto, com x mesmo, pois essa era a nomenclatura da época.

Dois outros clubes influenciaram na criação do Mixto E.C., o Clube Esportivo Feminino (dedicado a discussões e saraus sobre a literatura mato-grossense, brasileira e europeia) e o Clube Esporte Pelote (liderado por Nali Hugueney e também por Zulmira Canavarros).

 

O Pelote era um time de vôlei feminino que funcionava numa quadra de esportes no bairro da Boa Morte, próximo à antiga sede do Mixto, entre as ruas Cândido Mariano e Campo Grande. Ao final dos jogos de vôlei, eram realizados no mesmo local bailes tradicionais, que continuaram como tradição na vida do clube alvinegro.

 

Já o Clube Esportivo Feminino foi fundado em 1928 pela professora Zulmira Canavarros, que liderando um grupo de moças cuiabanas criou um clube para recreação, esporte e cultura. Após a fundação do Mixto ambos se separaram em suas trajetórias, tornando assim o Mixto um clube centrado no lazer esportivo e o Clube feminino no lazer cultural. O Clube Feminino possui sua sede na Rua Barão de Melgaço, esquina com a rua Campo Grande, próximo à antiga sede do Mixto, num casarão tombado pelo Patrimônio Histórico de MT.

Nas origens do Mixto uma mescla de cultura, tradições regionais e esportes praticados por homens e mulheres. Assim começa o legado do Mais Querido.

 

Em 1937, já com a paricipação de Ranulpho Paes de Barros é fundado o futebol do Mixto, que naquele mesmo ano já conquistava seu primeiro, dos 25 títulos estaduais que possui. Além de ser o maior papa títulos no futebol de Mato Grosso. O Mixto ostenta hoje em sua camisa duas estrelas amarelas que significam as maiores conquistas do clube, além dos campeonatos estaduais. Em 1969, o Mixto foi o campeão dos 250 anos de Cuiabá e em 1976 foi o primeiro e único campeão do Centro Oeste brasileiro. Esse torneio nunca mais foi disputado.


Fonte: Mixto Esporte Clube

Visite o website: http://www.mixtoec.com.br